O nome que está acima de todo nome

Jesus

Quando Maria, mãe de Jesus, estava grávida, o anjo disse a José: “Ela dará à luz um filho, e você deverá dar-lhe o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos seus pecados” (Mateus 1:21). O nome “Jesus” (em grego, Iesous) significa “Jeová é salvação” ou “o Senhor salva”. Por meio de Jesus, Deus nos salva dos nossos pecados. Mas como?

Em primeiro lugar, precisamos entender que Deus é santo (Levítico 20:26; Josué 24:19; Salmos 7:9; 22:3; 6:3; 1 Pedro 1:15-16; Apocalipse 4:8; 16:5) e justo (Deuteronômio 32:4; Esdras 9:15; Salmos 25:8; 7:11; 116:5; Sofonias 3:5; Romanos 9:14; 2 Timóteo 4:8; Apocalipse 16:5) e, por isso, abomina o pecado (Levítico 19:2; Deuteronômio 32:4; Salmo 5:4; Habacuque 1:13; Sofonias 3:5; Tiago 1:13; Provérbios 6:16-19).

Em segundo lugar, precisamos entender o que é o pecado. João disse que “o pecado é a transgressão da lei” (1 João 3:4). Quando alguém comete pecado transgride (vai contra, cruza) a lei. “Toda injustiça é pecado” (1 João 5:17). Qualquer coisa que viole a justiça de Deus é pecado. Aquele que age contra a vontade e a palavra de Deus é culpado de pecado (cf. Mateus 7:21-23). Mas a Bíblia diz que “todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Romanos 3:23). Isso significa que todos estão debaixo da ira de Deus (Sofonias 2:1-3; Romanos 1:18; 2:5; Efésios 2:3) e são merecedores de morte, porque o salário do pecado é a morte (Romanos 6:23).

Então, como um Deus santo e justo poderia perdoar pecadores merecedores de morte? Se Deus nos permitisse ter comunhão com Ele sem nos purificar de nossos pecados, Ele não seria santo. E, se Ele perdoasse os nossos pecados sem puni-los com a morte, Ele não seria justo.

A resposta se encontra unicamente na cruz de Cristo. Jesus pagou o preço pelos nossos pecados: a morte. Ele morreu no nosso lugar (Romanos 4:25; 1 Coríntios 15:3). Por isso, “Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome” (Filipenses 2:9) e somente nesse Nome encontramos salvação: “Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos” (Atos 4:12).

Porém, Deus não precisava fazer isso. Ele poderia simplesmente ter nos condenado à morte eterna no inferno, como merecemos. Agindo assim, Ele continuaria santo, porque rejeitaria o mal (nós); e continuaria justo, porque nos faria cumprir a sentença que merecemos (a morte).

Então, por que Deus nos salva de nossos pecados por meio de Jesus? Porque Ele nos ama: “Foi assim que Deus manifestou o seu amor entre nós: enviou o seu Filho Unigênito ao mundo, para que pudéssemos viver por meio dele. Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou seu Filho como propiciação pelos nossos pecados” (1 João 4:9-10). A vida que Deus nos oferece pelo nome de Jesus é dom gratuito: “Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Romanos 6:23); “Deus, que é rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou, deu-nos vida juntamente com Cristo, quando ainda estávamos mortos em transgressões — pela graça vocês são salvos” (Efésios 2:4-5).

Se crermos que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, teremos vida em Seu nome (João 20:31), pela graça de Deus. O Senhor é salvação. Aleluia!